“E o Senhor me deu irmãos”: já dizia Francisco. Mas e se esses irmãos precisarem de um incentivo a mais para entrar na roda com a gente? Foi pensando nisso e vendo a fraternidade com poucos irmãos, que tivemos uma ideia pouco comum: deixar cartinhas convocatórias nas caixinhas de correio das casas das crianças, adolescentes e jovens adultos, convidando pra um encontro da JUFRA.

Essa ideia foi posta em prática pelo irmão Marcus Henrique, atual secretário de formação local. O irmão usou as redes sociais para ir em busca dos jovens que participam da comunidade e organizou uma lista com seus respectivos endereços. Com a lista, os jufristas se reuniram e escreveram uma mensagem individual conforme conheciam a pessoa que iria receber a carta (nela continha uma mensagem padrão, e nas costas uma mensagem escrita à mão).

Carta com mensagem padrão assinada pela Secretária Fraterna e pelo Formador – Detalhe para o Confirme sua presença mandando “EU VOU” para o whats...
A intenção da mensagem nas costas era fazer com que a pessoa que recebesse se sentisse mais especial ainda. Em algumas, colocávamos o que achávamos do jovem e o quanto ele seria importante para nós.


O irmão Marcus usou de sua disponibilidade para entregar as cartinhas montado em sua bicicleta (talvez inspirado pelo personagem “Jaiminho”, do seriado Chaves). Com isso, era só aguardar. Enquanto organizávamos o encontro, começou a chegar mensagens para o número da carta dizendo: “EU VOU”. Marcus recebia a mensagem, logo printava e mandava em nosso grupo. Nosso coração se enchia de alegria e a motivação vinha com muita força de Deus e intercessão de São Francisco!

           Divulgação no Instagram @juframanaus
  
Eis que chegou o dia do encontro e percebemos que veio gente de todas as idades! O objetivo estava alcançado. Afinal, é vendo o interesse do irmão que nos motivamos mais e mais! Neste encontro tivemos a presença de 21 pessoas e dividimos as funções do encontro entre os jufristas (somos 7).

Encontro das cartas

Era preciso marcar o próximo encontro, que foi na semana seguinte. Percebemos que as idades eram as mais variáveis. No segundo encontro veio crianças de 10 anos até jovens de 26! Foi daí que surgiu a ideia de dar início à IMMF? Foi uma grande oportunidade.

Chamamos os irmão que tinham idade de JUFRA para nos ajudar neste projeto caminhando juntos com a fraternidade e os que tinham “idade IMMF”, a terem encontros mais específicos ainda. Explicamos como era a IMMF e os próprios jovens disseram: “queremos ter esses encontros!”. Precisávamos atender! Eles mesmos tiveram a iniciativa de ter encontros antes da catequese.


Segundo Encontro: Frei Lauro e Laura, de 10 anos de idade. Ela não recebeu cartinha, mas ficou sabendo dos encontros por seus amigos coroinhas. Seus pais são da OFS.
Como secretário de IMMF na fraternidade, sempre tive vontade de implementar essa uma IMMF na minha fraternidade, porém me perguntava: Como fazer? Como chamar? Com quem falar? E ao escrever este texto estive pensando: Se a ideia das cartas deu certo mesmo que não tivéssemos essa intenção no início, imagine com cartinhas voltadas para o público IMMF? Uma ideia que pode ser aprimorada cada vez mais e com certeza iremos repeti-la! Tudo é novo para nós e sozinho não conseguiria nada. Contamos sempre com as orações dos irmãos espalhados pelo Brasil para que tenhamos boas notícias.

Que essa iniciativa os inspire e se quiserem usar a ideia das cartas, espero que dê certo e que sempre tenhamos na mente que pouco ou nada fizemos até agora, mas o que fizemos, fizemos por amor à fraternidade e ao Franciscano!

                                          “Se eu começar por mim, algo será melhor! ”

Por Rodrigo Santos
Fraternidade Pe. Zózimo
Manaus, Amazonas.


0 Comentários